Fheluany Nogueira
Literatura e Emoção
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


 

Já não importa
 

Vi que sucumbia, amor...
E me senti perdido,
em seu olhar despido,
acusado do sol se pôr.
 

Seus desejos se fizeram ausência.
Já não se importava de ser,
apenas ameaçada permanência...
A mim importava tê-la,
como amável visão passadiça,
como curta sombra que atiça.
 

Via como as vozes lhe chegavam,
e, como as tornava em música e alimento;
e, como iluminadas em seus olhos afloravam.
E, fui me projetando em seu rosto,
sem angústia, sem desgosto,
buscando perdidos fragmentos...


Mas cedo me sepultei
 em ensombrecido recosto,
oh, nele era para sempre:
o sol posto...
 
 
 
 
 
 
 
Fheluany Nogueira
Enviado por Fheluany Nogueira em 30/10/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários