Fheluany Nogueira
Literatura e Emoção
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos



Poema Sinistro
 
 
Vim do fundo mais fundo,
 do vazio sem fim,
 do vazio sem termo,
 do mais perdido de tudo.
 
 Corpo opaco perdido no espaço
 em trevas inúteis,
 sem rumo
 sem setas
 somente perdido patético,
 perdido na mais perdida perdidão...
 
 E, cheguei com o impacto,
Cheguei à hipertensa superfície de mim,
em susto perdido.
Tento estabelecer o contato entre o que eu fora,
o que eu era,
querendo saber, em angústia,
se para mim haveria o poderia ser.
 
 
Tudo era inútil, assustadoramente inútil.
posso abandonar-me a um sentimento,
mesmo ao sentimento de estar só,
com uma volúpia morna,

vivendo na contramão.


Fheluany Nogueira
Enviado por Fheluany Nogueira em 13/04/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários